O CATEQUISTA E A FORMAÇÃO INDIVIDUAL

postado em: Catequese | 0
O catequista e a formação individual é acompanhada pelo interesse de APRENDER para poder ENSINAR. E é exatamente isso sim, sobre fé e religião se aprende, se tem metodologia se tem estudo, para que se possa atender as necessidades catequéticas. O catequista e sua formação individual é algo quase que obrigatório mediante a tantos obstáculos que enfrentamos.
Em minha caminhada como catequista (fui catequista de adultos e de crisma) percebi que cada grupo tinha sua própria realidade e perspectiva quanto a fé e o interesse por estar em um grupo de catequese. Em se tratando de adolescentes se preparando para o crisma (vamos ser realistas) alguns estão por serem obrigados pelos pais e outros cloro pelo desejo de crescer na fé.
Já no caso da catequese de adultos estão aqueles nem com os pais obrigando receberam os sacramentos no período oportuno. E agora, por uma questão de necessidade, que muitas vezes ainda não é o desejo por conhecer a fé, se obrigam a participar de encontro de catequese para receber algum sacramento.
[wp_link_assinar]

0 CATEQUISTA E A FORMAÇÃO INDIVIDUAL

Precisamos conhecer nossas limitações. Veja, um professor ou um instrutor de algum tipo de curso não entra (ao menos não deveria) em uma sala de aula sem ter feito algum curso preparatório. E mesmo ter feito um curso, antes de ir até seu grupo de estudo, ele senta durante algum tempo e analisa quais serão elementos que ele deverá trabalhar na turma naquele dia. Geralmente um professor tem um roteiro a seguir, e este roteiro da orientação para aquilo que ele almeja como objetivo, no caso do catequista ensinar sobre a fé e a Igreja. Este roteiro é chamado de PLANO DE ENSINO. Mas para isso, é preciso que o catequista tenha em mente o que realmente é relevante passar para seus catequizandos. E isso também depende de cada etapa. No entanto o  objetivo central é o mesmo, faze-lo conhecer a fé católica. Logo, precisamos de fato conhecer nossas limitações e ter em mente que cada grupo em cada etapa é diferente e necessita de um cuidado próprio. 
O Catequista e a formação individual
Muitas vezes não nos damos conta de que aquela dúvida que tínhamos no passado, mas que para nós não faz questão de ser respondida, porque ter uma fé é maior do que a própria dúvida. No entanto não funciona assim para todos. E é nesse momento que a fata de formação individual do catequista faz arrancar os cabelos quando alguém nos perguntam algo, e ainda não temos a resposta. E pior, para para aquele que está perguntando, pode ser de extrema importância para ele.
E porque a formação individual do catequista é importante, além da questão levantada acima. Ela se faz importante, porque não é sempre que temos uma mobilização nas paróquias, voltadas para realmente dar uma instrução viável para catequizar. E isso, podemos encontrar em livros, sites ou blogs como o CATEQUESE DO LEIGO, o site O CATEQUISTA e o ALETEIA. E até mesmo na partilha com outros catequistas.
Mesmos os cursos de teologia para leigos podem se distanciar das necessidades reais que são necessárias para se tratar em um encontro de catequese. Pois o foco pode passar a ser diferente. E mutias vezes a ausência de respostas pode distanciar o catecúmeno de conhecer e vivenciar o seu QUERIGMA.
 

CONHECER CADA GRUPO EM CADA ETAPA

Podemos entender como grupo como sendo crianças, jovens e adultos. Cada um destes três grupos podem ou não estar em etapa diferente. Por exemplo, geralmente na catequese do crisma se ensina sobre os dons do Espirito Santo. Porem em uma catequese de adulto, se houver quem não tenha sido crismado, terá ser ensinado sobre os dons do Espirito Santo. Logo as etapas podem e geralmente se integram de acordo com a necessidade.
 
Conhecer o grupo é fundamental para focar o andamento da catequese. Trabalhar com catequese no mundo moderno é um desafio, mesmo com crianças, hoje todos estão exigentes e muitos incrédulos. Crianças podem vir de um lar conflitante e mesmo assim precisam ser catequizadas. 
Instrução e Formação Individual do Catequista
 
Claro, conhecer seu grupo de catequese leva tempo, mas não deve ser esquecido, catequizar também é ir ao encontro do outro e saber de fato quem ele é. 
[wp_link_assinar]

CONHECER SUAS LIMITAÇÕES

É de extrema importância para o bom andamento da catequese, sabermos quais são nossas limitações.  Não podemos ser amadores no ensino da fé. Antes mesmo de iniciar sua jornada de catequista procure saber quais são suas limitações, precisamos SABER para ENSINAR. Claro, boa vontade é fundamental mas é preciso ter preparação e ter preparação não é ter resposta para todas as perguntas. Mas também é aprender com as nossas dúvidas e questões.
 
Faça cursos, se reúna com o grupo de catequista, mas também leia, pesquise e estude.

PLANO DE ENSINO DO CATEQUISTA

Faça um roteiro, em um caderno, maque os encontros que será feito naquele mês juntamente com os temas que serão trabalhados. Faça as leituras que serão necessárias e pense as possíveis dúvidas que seus catequizados poderão ter. Não faça nada sem foco na catequese e no ensino a fé, não deixe que seu catequizando imagine que você pode estar despreparado ou simplesmente matando o tempo.
A formação individual do catequista não é algo para si, mas para melhor servir, melhor informar e suprir a carência que se tem de catequistas preparados.
Claro, a formação do catequista é constante e não é algo que se adquire da noite para o dia, e tão pouco nos torna alto-suficiente a ponto de não precisarmos buscar respostas.
 
E você, como prepara sua catequese? Dê sua sugestão e ajude a melhorar este blog para outros catequistas. Assine o Blog Catequese do Leigo e fique por dentro de vários assuntos relacionados a fé católica. Seja bem vindo. Deixe seu comentário, irá me ajudar muito. Abraços.
Sou ex-espirita, moro em Maringá -PR. Gosto de falar sobre religião e sobre a fé católica. Tenho interesse pela catequese de adultos. Sou formado em Administração. Gosto de Sistemas de Informação e Redes Sociais. Também gosto de programação para internet. Seja Bem Vindo.

Deixe uma resposta