CIÊNCIA E FÉ SÃO INCOMPATÍVEIS NA IGREJA CATÓLICA?

postado em: Igreja Católica | 0

Esta publicação pretende dar complemento a ultima, com o título de A IGREJA QUE ATRASOU A HUMANIDADE. Em uma abordagem breve, busco abordar determinados equívocos, sejam eles propositais ou não, em relação ao modismo de se atacar a Igreja como inimiga da Ciência, o que não é verdade.

Pretendo mais uma vez, e de forma breve tratar sobre o este assunto. A Igreja se apoia em várias linhas do conhecimento, como meios que completam e trazendo auxilio na história da humanidade.

Partindo daí, uma razão cheia de interrogativos levou por diante o seu desejo de conhecer sempre mais ampla e profundamente. Desta forma, foram construídos sistemas de pensamento complexos, que deram os seus frutos nos diversos âmbitos do conhecimento, favorecendo o progresso da cultura e da história.

A antropologia, a lógica, as ciências da natureza, a história, a linguística, de algum modo todo o universo do saber foi abarcado. (Fides et Ratio, p. 3)

RELIGIOSOS QUE COLABORARAM COM A CIÊNCIA

Por vezes e lamentavelmente se esquecem de dizer a real fonte de determinadas pesquisas e tratados que até hoje se tem como base de fundamento para outras pesquisas. É o caso, por exemplo, da famosa teoria do BIG BANG.

Esta teoria foi proposta por Georges-Henri Édouard Lemaître. Georges Lemaître foi um padre belga católico, dedicado a física e astronomia. Chamava a teoria de hipótese de átomo primordial [1].

Penso que o que se faz nos dias de hoje é repetir, apenas, os que outros dizem sem ao menos levantar o mínimo de questionamento em relação ao que é dito sobre a Igreja, a exemplo disso a própria inquisição, que não é foco nesse momento desta postagem. Se tornou sinônimo de “sabedoria” falar contra a religião, em principal contra a Igreja Católica.

O matemático Luca Bartolomeo de Paccioli considerado por muitos o pai da contabilidade. Luca Paccioli era um monge franciscano (O.F.M). No ano de 1475 escreveu suaobra “Summa de Arithmetica, Geometria proportioni et propornalità” e ainda o método das partidas dobradas utilizado até hoje na contabilidade [2] [3].

Gregor Johann Mendel, ou simplesmente Mendel foi um monge agostiniano, estudante de botânica e meteorologia. Também tido como o “pai da genética”.

O monge agostiniano também foi fundador de uma associação austríaca com pesquisas para melhorar a agricultura. Botânicos como K. Correns e Tschermak estabelecem a importância das pesquisas de Mendel, nomeadas como as Leis de Mendel [4] [5].

O Bispo José María Algué inventou um barômetro capaz de detectar possíveis tempestades [6]. Existe ainda uma lista de mais de 30 crateras lunares com nome de religiosos jesuítas.

Jesuita-ciencia-e-fe

« Todos os homens desejam saber », (23) e o objecto próprio deste desejo é a verdade. A própria vida quotidiana demonstra o interesse que tem cada um em descobrir, para além do que ouve, a realidade das coisas.

Em toda a criação visível, o homem é o único ser que é capaz não só de saber (conhecer), mas também de saber que sabe, e por isso busca a verdade daquilo que vê. Ninguém pode sinceramente ficar indiferente quanto à verdade do seu saber.

Se descobre que é falso, rejeitam; se, pelo contrário, consegue certificasse da sua verdade, sentem-se satisfeito. É a lição que nos dá Santo Agostinho, quando escreve: « Encontrei muitos com desejos de enganar outros, mas não encontrei ninguém que quisesse ser enganado ». (24) Considerasse, justamente, que uma pessoa alcançou a idade adulta, quando consegue discernir, por seus próprios meios, entre aquilo que é verdadeiro e o que é falso, formando um juízo pessoal sobre a realidade objectiva das coisas. Está aqui o motivo de muitas pesquisas, particularmente no campo das ciências, que levaram, nos últimos séculos, a resultados tão significativos, favorecendo realmente o progresso da humanidade inteira [7]

É fácil para qualquer um rejeitar ou mesmo apenas se tornar indiferente quando não se tem posse de um determinado conhecimento. Alguns apenas rejeitam a Igreja ou por uma visão deturpada construída por seu perseguidores. A Igreja é o corpo de Cristo.

Você também poderá gostar destas outras postagens aqui do blog:

Espero que tenha gostado desta postagem. Deixe seu comentário com críticas e sugestão. Assine o blog  e receba as atualizações em seu e-mail. Abraços.

[1] STEINER, João E.. A origem do universo. Estud. av. [online]. 2006, vol.20, n.58, pp. 231-248. ISSN 0103-4014. 
[2] Portal da Contabilidade <http://www.portaldecontabilidade.com.br/tematicas/historia.htm> acessado em 15 de janeiro de 2014. 
[3] Instituto de Educação 

acessado em 15 de janeiro de 2014. 
[4] WIKIPIDIA, 

<http://pt.wikipedia.org/wiki/Gregor_Mendel>

acessado em 15 de janeiro de 2014. 
[5] BRASIL ESCOLA, 

acessado em 15 de janeiro de 2014. 
[6] WIKIPIDIA, 

15 de janeiro de 2014. 
[7] RAZZO, Francisco. Fides et Ratio – Sobre as relações entre fé e razão. Rio de Janeiro, 2010.

Sou ex-espirita, moro em Maringá -PR. Gosto de falar sobre religião e sobre a fé católica. Tenho interesse pela catequese de adultos. Sou formado em Administração. Gosto de Sistemas de Informação e Redes Sociais. Também gosto de programação para internet. Seja Bem Vindo.

Deixe uma resposta