NEM JESUS AGRADOU TODO MUNDO

postado em: Catequese | 0

Já ouvi e ouço muitas vezes, catequistas, agentes de pastorais e mesmo padres, na tentativa de justificar algo que não agrade a todo mundo, dizer a frase “Nem Jesus agradou todo mundo”.

Obviamente Jesus tem um peso, um valor imensurável entre os cristãos, ora se nem Jesus “conseguiu” agradar a todos, porque então eu devo me preocupar em fazê-lo? E ai, acabo por encerrar a discussão.

Esta breve catequese, busca mostrar o quanto nos enganamos com a pessoa de Jesus. Muitas vezes, só pensamos em um “Jesus boa gente” um “Jesus sangue bom”. Esquecemos que Jesus é uma pessoa e é Deus. Como pessoa Jesus tem personalidade e como Deus, vindo ao mundo tinha uma missão.

Teremos dois pontos para fazer nossa reflexão sobre “Nem Jesus agradou todo mundo”, sendo:

  • · Jesus Queria Agradar Alguém?
  • · A Morte de Jesus é um ato incondicional?

Então, se gostar do post ou não, deixe seu recado e ajude a evangelizar e na formação dos catequistas que aqui buscam encontrar informações sobre nossa fé.

nem jesus agradou todo mundo

JESUS QUERIA AGRADAR ALGUÉM?

Em um outro post comentei sobre Jesus um homem bom, será que sabemos o que é ser bom? Para ser bom, é necessário que se agrade a todos?

Mas na verdade quero questionar o que diz a afirmação, Jesus queria agradar alguém? Jesus não era um vendedor com intenção de vender um produto que fosse de gosto ou escolha do cliente. Ao contrário, Jesus dizia que era necessário entrar pela porta estreita (Mt 7, 13-14). Dizendo assim, que não seria fácil.

Jesus não disse que teria mais de um caminho, ou um meio termo, mas Ele não estaria preocupado em desagradar ou muito menos desagradar alguém. Penso que Jesus era incisivo e objetivo em suas palavras.

Conforme os evangelhos, Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida e NINGUÉM iria ao Pai, senão por Ele (14, 6). Bom, então, não penso que seja uma questão de agradar, mas uma questão condicional.

Uma condição, não é algo que precisa necessariamente agradar ou desagradar, mas algo que é. Por exemplo, imagine uma situação, onde um médico diz à um paciente, ou você para de fumar ou logo morrerá. O médico não pretende agradar seu paciente, mas sim alertá-lo e o coloca em uma posição condicional.

A MORTE DE JESUS É UM ATO CONDICIONAL

Jesus não morreu para agradar a si:

“Pai, se é de teu agrado, afasta de mim este cálice! Não se faça, todavia, a minha vontade, mas sim a tua.(S. Lc 22, 42)”

Em outra tradução (Bíblia Sagrada):

“Pai, se queres, afasta de Mim este cálice. Contudo, não se faça a minha vontade, mas a tua!”

A oração de agonia de Jesus não apela para um simples “agradar”, ou seja, deixar a pessoa confortável em qualquer que seja a escolha.

Jesus, enquanto homem que sofre, apelou para o poder de Deus. Mas o sacrifício de Jesus seria necessário, era preciso que se entregasse à morte para cumprir suas promessas à humanidade. Esta era a condição, morrer por todos.

“Entretanto, digo-vos a verdade: convém a vós que eu vá! Porque, se eu não for, o Paráclito não virá a vós; mas se eu for, vo-lo enviarei (S. Jo 16, 7).”

“Não está aqui, mas ressuscitou. Lembrai-vos de como ele vos disse, quando ainda estava na Galiléia: O Filho do Homem deve ser entregue nas mãos dos pecadores e crucificado, mas ressuscitará ao terceiro dia (S. Lc 24, 6-7).”

“Assim como pela desobediência de um só homem foram todos constituídos pecadores, assim pela obediência de um só todos se tornarão justos (Rm 5, 19).”

Então, Jesus veio cumprir sua missão como salvador da humanidade, não era intenção e muito menos sua preocupação em agradar as pessoas que o ouviram. Uma das passagens mais fortes que particularmente considero nos evangelhos é esta:

“Não julgueis que vim trazer a paz à terra. Vim trazer não a paz, mas a espada (S. Mt 10, 34)”.

O que faz a espada, se não dividir, separar e quando não, ferir. Ferir nossos próprios interesses, separando aquilo que simplesmente nos agradam como “clientes” que apenas escolhem “mercadoria”.

Você também poderá gostar de ler estas outras postagens aqui do blog:

Deixe seu comentário logo abaixo deste post. Assine o Blog Catequese do Leigo e receba as atualizações por e-mail. Um grande abraço. Paz e Bem.

Sou ex-espirita, moro em Maringá -PR. Gosto de falar sobre religião e sobre a fé católica. Tenho interesse pela catequese de adultos. Sou formado em Administração. Gosto de Sistemas de Informação e Redes Sociais. Também gosto de programação para internet. Seja Bem Vindo.

Deixe uma resposta