CATEQUESE: SACRAMENTO DA CONFIRMAÇÃO – CRISMA

postado em: Sacramentos | 0
O sacramento da confirmação ou do crisma – unção – como também é conhecido, também está entre os sacramentos da iniciação cristão, como o Batismo e a Eucaristia. Perceba, este sacramento está ligado a uma confirmação, daquilo que já recebemos no batismo, porém agora, com uma maior maturidade. Os sacramentos que são sinais da graça de Deus, ministrada por sua Igreja, constituem elementos próprios para cada ocasião de nossas vidas. Logo o sacramento da confirmação, agora como adultos na fé, somos chamados a reafirmar aquilo que antes fora prometido por pais e padrinhos no batismo.

SACRAMENTO DA CONFIRMAÇÃO 

Devemos considerar um fator preocupante, um fenômeno social e religioso que nós católicos precisamos enfrentar. Se em 1940 os católicos chegavam a mais de 90% da população brasileira [1] hoje, embora sejamos considerados a maioria [2], não podemos negar o grande avanço de outra religiões protestantes ou tidas evangélicas [3]. E isto é fator que a cada ano vem-se aumentando entre a população. O fato é que precisamos entender o que está havendo.

Podemos, mesmo sem nenhum teor de pesquisa, sugerir elementos como uma má formação catequética entre nossos jovens, escândalos que envolvam religiosos e sacerdotes, e diga-se de passagem que uma má formação sacerdotal pode também implicar em uma má condução do rebanho católico. Além de um outro fator que tenho observado, elementos ateus em bancos universitários que contribuem para confundir já aqueles que não tiveram uma boa formação sobre a fé católica. E infelizmente todo esse processo atinge mesmo aqueles que já “confirmaram”(?) sua fé. No entanto, acredito que a reflexão, a busca por respostas e até mesmo as dúvidas inquietantes, podem ajudar a construir um bom entendimento da fé, é preciso conhecer para saber, para amar e para ter fé.

 

 “Eu creio para compreender e compreendo para crer melhor. (Santo Agostinho, sermão 43)”

 

Sacramento do Crisma

Este despreparo está se tornando tão evidente que no ano de 2011 o Bispo Don Javier Delvalle, foto a esquerda, da cidade de Campo Mourão no estado do Paraná, adiou o sacramento do crisma para mais de 50 jovens, por despreparo [4]. Pode haver ainda, outros casos e em diferentes esfera sacramentais que possam dar alertas de má formação catequética e que infelizmente não são filtradas.

Dom Francisco Javier

Então vem a pergunta, “Quem está confirmando?” e “O que se está confirmando?”. O sagrado “perde” seu valor, dando lugar a um momento meramente festivo, como que um baile de debutantes.

O sagrado “perde” seu valor, dando lugar a um momento meramente festivo, como que um baile de debutantes. É importante ressaltar o que diz o Diretório Geral Para Catequese com relação a atualidade que enfrentamos:

Não falta, além disso, um certo número de cristãos batizados que, infelizmente, escondem a própria identidade cristã, ou por causa de uma errônea forma de diálogo inter-religioso ou por uma certa reticência em testemunhar a própria fé em Jesus Cristo na sociedade contemporânea (DGC §26).

 

SACRAMENTO DA CONFIRMAÇÃO 

Este sacramento, como já mencionado, e participativo da iniciação cristã, já do batizado. Portanto para que se possa receber o Sacramento da Confirmação, ungidos pelo óleo, o crisma, o candidato deve já ser um batizado, um membro do corpo místico de Cristo.

[wp_link_assinar]

Com efeito, “pelo sacramento da Confirmação [os fiéis] são vinculados mais perfeitamente à Igreja, enriquecidos de força especial do Espírito Santo, e assim mais estritamente obrigados à fé que, como verdadeiras testemunhas de Cristo, devem difundir e defender tanto por palavras como por obras”. (CIC, §1285)

Existem casos em que logo após receber o Sacramento do Batismo o batizado já recebe a unção do Sacramento da Confirmação, ainda é uma tradição nas igrejas orientais unidas a Roma (cf. CIC §1290).
A confirmação implica em admitirmos que a fé ensinada pela Igreja é de fato o anúncio da verdade revelada por meio de Jesus Cristo que é pedra angular (S. Mt 21, 42) e edificador da Igreja (S. Mt 16,18).
No entanto para que se possa chegar a este entendimento, o que será confirmado na fé, deve ter uma boa preparação, como lembra em audiência geral o Papa Francisco, em 29 de Janeiro de 2014, se referindo a este sacramento:

Naturalmente, é necessário oferecer aos crismandos uma boa preparação, que deve ter em vista levá-los a uma adesão pessoal à fé em Cristo e despertar neles o sentido da pertença à Igreja. [5]

OS CONFIRMADOS – UNGIDOS

Ungidos, confirmamos nossa adesão por Jesus Cristo. Adquirimos uma maior intimidade com Jesus e sua Igreja. A exemplo de Jesus que também foi marcado pelo Batismo e pela unção do Espirito Santo (S. Lc 3, 15-22). Marcados pelo selo do Espirito Santo, como o próprio Cristo, somos convidados a servir da mesma forma a comunidade cristã, no anuncio do Evangelho e da Igreja.

Cristo mesmo se declara marcado com o selo de seu Pai. Também o cristão está marcado por um selo: “Aquele que nos fortalece convosco em Cristo e nos dá a unção é Deus, o qual nos marcou com um selo e colocou em nossos corações o penhor do Espírito” (2Cor 1,21-22; Cf Ef 1,13; 4,30). Este selo do Espírito Santo marca a pertença total a Cristo, o colocar-se a seu serviço, para sempre, mas também a promessa da proteção divina na grande provação escatológica. (CIC §1296)

A celebração do Sacramento da Confirmação, dentro do rito romano, têm justamente o foco na responsabilidade batismal, nos convidando a confirmar e renovar as promessas conferidas no dia do batismo.

Quando a Confirmação é celebrada em separado do Batismo, como ocorre no rito romano, a liturgia do sacramento começa com a renovação das promessas do Batismo e com a profissão de fé dos confirmados. Assim aparece com clareza que a Confirmação se situa na seqüência do Batismo. Quando um adulto é batizado, recebe imediatamente a Confirmação e participa da Eucaristia. (CIC §1298)

O Sacramento da Confirmação envolve de maneira mais intima a unção do Espirito Santo que atribui ao confirmado seus dons. A luz da Sagrada Escritura, o Magistério da Igreja ensina que o Espirito Santo confere os sete dons iniciados pelo Batismo e agora de forma ampla ao confirmado, são eles:

  • Sabedoria
  • Inteligência
  • Conselho
  • Fortaleza
  • Ciência
  • Piedade
  • Temor de Deus

Pela Confirmação, os cristãos, isto é, os que são ungidos, participam mais intensamente da missão de Jesus e da plenitude do Espírito Santo, de que Jesus é cumulado, a fim de que toda a vida deles exale “o bom odor de Cristo” (CIC §1294) Que o selo do Espirito Santo possa nos impulsionar em nossa missão ao serviço da Igreja de Jesus Cristo e no anúncio do Evangelho.

Este é Blog Catequese do Leigo, espero que que deixe seu comentário e ajude a evangelizar os que aqui chegam em busca de informação catequética. Deixe seu comentário, é muito importante para mim. E obrigado por sua presença no Blog. Um grande abraço, assine o blog e receba as atualizações por e-mail. Paz e Bem.

[wp_link_assinar]

 

[3] http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/ibge-populacao-catolica-encolhe-no-brasil
Sou ex-espirita, moro em Maringá -PR. Gosto de falar sobre religião e sobre a fé católica. Tenho interesse pela catequese de adultos. Sou formado em Administração. Gosto de Sistemas de Informação e Redes Sociais. Também gosto de programação para internet. Seja Bem Vindo.

Deixe uma resposta