CANONIZAÇÃO: A CANONIZAÇÃO FAZ DE ALGUÉM SANTO?

postado em: Catequese | 0
A catequese é algo amplo, tão amplo quanto a histórica da Igreja Católica, que se alonga por mais de dois mil anos. Ao longo da histórica a Igreja foi se estruturando como uma organização, uma instituição com normas e conceituando a luz da Sagrada Escritura e dos ensinamentos dos primeiros Padres da Igreja. Diante de toda a dinâmica da Igreja de Jesus Cristo, existem conceitos que muitas vezes não são entendidos e o que é pior, não são pesquisados, mesmo pelo mais devoto católico. E em certos casos assuntos como canonização dos santos são respondidos de maneira errônea. Então, o que é CANONIZAÇÃO?

PRIMEIRO, O QUE É CANON?

O termo CANON, na maioria das vezes está intimamente ligada a Bíblia. A palavra de origem grega significa régua, regra ou mesmo lista. Logo, quando falamos dos livros Sagrados estamos nos referindo aos livros canônicos, que são divididos em protocanônicos e deuterocanônicos.
Mas de um modo geral, quando se diz que algo e canônico, está se dizendo que este algo foi revisado, analisado e aceito pelo Magistério como algo de valor de fé.
Resumindo, algo que a Igreja admite que está de acordo com os ensinamentos da Bíblia, do Magistério e da Tradição da Igreja. A Igreja em seu corpo estrutural e para o bem comum de toda ela, não expõe algo ao crédito de sua estrutura clerical e de fiéis algo que não possa garantir, isso para não incorrer no erro, visto que a Igreja só expõe como verdadeiro aquilo que está nas esferas da Fé e da Moral, pois se a Igreja é Cristo, e Este é perfeito, a Igreja não erra e quando se expõe nestes dois elementos. É portanto o Papa aquele que ensina com autoridade infalível para toda a Igreja.
Então o que for canônico, sobre a Fé e Moral, é algo que podemos crer sem incoerência de erro, pois a Igreja ensina com o a autoridade deixada pelo próprio Cristo.
[wp_link_assinar]

CANONIZAÇÃO

Quando se diz que alguém foi canonizado, está se dizendo que este alguém entrou para a LISTA dos SANTOS da Igreja, e que este alguém pode ser venerado, aclamado como Santo e interceder por toda a Igreja.
Existe um processo legislativo dentro da Igreja que investiga se determinada pessoa irá ou não ser reconhecida como Santo.
Canonização
Nos tempos atuais, o corpo administrativo da Igreja que cuida destes assuntos é a Congregação para a Causa dos Santos. É este organismo que cuida, investiga por meio de um processo documental, testemunhal e de milagres que se são apoiados na proclamação de canonização e beatificação de uma determinada pessoa “candidata” a ser chamada de Santo.
A Congregação para a Causa dos Santos, nasceu depois Concilio do Vaticano II, com o Papa Paulo VI, que veio ser desmembrada de outro órgão do corpo administrativo da Igreja, a Congregação dos Ritos, que existia desde o ano de 1588. Dai nasceram a Congregação do Culto Divino e a Congregação para a Causa dos Santos.
Perceba por meio disto que a Igreja dentro de seu corpo hierárquico/administrativo se organiza enquanto instituição para melhor administrar o depósito de nossa fé, de maneira competente e fundamentada nas três colunas da Sagrada Escritura, do Magistério e da Tradição da Igreja.

A CANONIZAÇÃO FAZ DE ALGUÉM SANTO?

NÃO! Após a investigação processual, realizado pela Congregação para a Causa dos Santos, concluindo de forma favorável, ela será DECLARADA santa. O que isso quer dizer? Quer dizer que a canonização implica em listar determinada pessoa no CANÔN dos santos. Sendo assim, o processo de canonização e nem a declaração faz da pessoa santa e sim RECONHECE que tal pessoa já participa da glória de Deus. Visto que nada de impuro pode entrar no Céu. O santo é aquela que está em estado de graça, imaculado, sem mácula, sem pecado. Puro.

Bem-aventurados os puros de coração, porque verão Deus! (S. Mt 5, 8) 

EXISTEM SANTOS NÃO CANONIZADOS?

SIM! Entendido que a canonização é um processo administrativo que reconhece que determinada pessoa já se encontra na glória de Deus. Nos faz pensar, que outras pessoas, que mesmo não tendo nós e nem a Igreja conhecimento, podem já estar em estado de graça. Quando rezamos CREIO NA COMUNHÃO DOS SANTOS estamos afirmando que cremos em todos os santos CANONIZADOS, os que podem ser venerados pela Igreja, e todos os que não temos conhecimento os que não estão canonizados, mas que não deixam de ser santos, pois não é a incorporação na lista dos santos que os fazem ser santos.

 [wp_link_assinar]
 
Este é Blog Catequese do Leigo, espero que tenha gostado deste post. Se gostou ajude a melhorar o blog, compartilhe, DEIXE SEU COMENTÁRIO, escreva suas sugestões e criticas. Obrigado. Abraços.
Sou ex-espirita, moro em Maringá -PR. Gosto de falar sobre religião e sobre a fé católica. Tenho interesse pela catequese de adultos. Sou formado em Administração. Gosto de Sistemas de Informação e Redes Sociais. Também gosto de programação para internet. Seja Bem Vindo.

Deixe uma resposta