CATEQUISTA, JARDINEIRO DE GENTE

postado em: Catequese | 6

O jardineiro é aquele profissional que cuida do terreno, aduba, busca o melhor arranjo para as flores e plantas, distribui a água para que todas possam se nutrir.

A Madre Maria Helena Cavalcanti, expressou de forma feliz uma definição para o ser do catequista: Ser catequista, é ser jardineiro de gente.

No entanto, por meio dela surgem inúmeros assuntos que a todo momento afloram na caminhada deste pequeno apostolado, do Blog Catequese do Leigo.

No ministério ordenado os primeiros, por definição, a instruir na catequese, são os sacerdotes, os Bispos e os Padres. No entanto o leigo é chamado a exercer essa função para que se possa atender a demanda dos que buscam se aproximar da Igreja de Cristo, seja a criança, o adolescente ou o adulto

O leigo, pode e deve ser um colaborador não só na construção da fé, mas principalmente aquele que APRESENTA à Jesus para os que estão no catecumenato.

O SER CATEQUISTA

O leigo não é um elemento isolado dentro da Igreja, muito pelo contrário. Somos todos responsáveis pelo crescimento e manutenção do rebanho de Nosso Senhor Jesus Cristo. E por meio do Cristo, sermos suas testemunhas.

Graças à sua missão profética, os leigos “são também chamados a serem testemunhas de Cristo em tudo, no meio da comunidade humana” (CIC §942)

O catequista leigo, precisa estar preparado, formado, no sentido de ter formação e informação nos aspectos religiosos e nas exigências do mundo atual.

jardim-blog-catequese-do-leigo-catequista-jardineiro-de-gente (1)

A boa vontade de ser catequista, é sem dúvida o incio para conduzir um encontro de catequese, mas não é o suficiente. A raiz de onde emana o desejo de ser catequista, precisa estar solidificado na Igreja e no conhecimento da fé, que dela emana.

São João Paulo II (Papa), no Jubileu dos Catequistas, no ano de 2000, dizia em sua homilia:

Queridos catequistas e professores de religião, o vosso trabalho é necessário como nunca e requer, da vossa parte, uma constante fidelidade a Cristo e à Igreja. Com efeito, todos os fiéis têm direito a receber de quantos, por dever ou mandato, são responsáveis pela catequese e pela pregação, respostas não subjectivas, mas correspondentes ao Magistério constante da Igreja, à fé desde sempre ensinada autorizadamente por quantos são constituídos Mestres e vivida de modo exemplar pelos Santos. (Papa João Paulo II, 10 dez 2000)

Perceba as palavras do nosso querido Papa João Paulo II, canonizado, quando diz:

por dever ou mandato, são responsáveis pela catequese e pela pregação, respostas não subjectivas, mas correspondentes ao Magistério constante da Igreja, à fé desde sempre ensinada autorizadamente por quantos são constituídos Mestres e vivida de modo exemplar pelos Santos.

CATEQUISTA UM JARDINEIRO DA IGREJA DE CRISTO

A Igreja possui o depósito de fé e do conhecimento que precisamos para ensinar (catequizar), e é por meio dela, da Igreja de Cristo, que os Santos, de todas as épocas, absorviam a luz que dela não se apaga, pois é o próprio Cristo. Alimentando e vivificando os que nela se aproximaram mais intimamente, os Santos.

Nossas respostas, nosso conhecimento e a base de nossa fé, não pode ser algo subjetivo, algo baseado só em nossas emoções, mas na história da Igreja e em todos tesouro que ela guarda, como por exemplo, a catequese da Igreja Primitiva, a vida do Santos, a Sagrada Escritura e o Magistério da Igreja.

Que possamos ser melhores catequistas, e que a Igreja sempre seja a fonte de inesgotável conhecimento para nós, que nos aventuramos por este caminho evangelizador.

Catequista meu amigo, vamos conhecer mais nossa Santa Igreja e tudo o que nela se encontra para que nossa fé cresça em favor dos que por meio dela possa ser uma ponte para chegar até Jesus Cristo.

Você também pode gostar destas outras postagens aqui do blog:

Este é o Blog Catequese do Leigo, obrigado por estar aqui. Deixe seu recado logo abaixo com suas críticas e sugestões. Ajude a melhorar o Blog, receba as atualizações no seu e-mail. Um grande abraço.

Sou ex-espirita, moro em Maringá -PR. Gosto de falar sobre religião e sobre a fé católica. Tenho interesse pela catequese de adultos. Sou formado em Administração. Gosto de Sistemas de Informação e Redes Sociais. Também gosto de programação para internet. Seja Bem Vindo.

6 Respostas

  1. Entrei hoje no seu blog e gostei muito do artigo que eu li sobre Catequese. Pessoalmente nossa opinião combina nesse sentido: costumo usar criatividade nas minhas catequeses. No meu caso, tenho 2 horas. Tenho momentos de louvor, oração e a catequese em si. Sendo que nem sempre faço de maneira igual. Tem dias que rezo com eles alguma hora(ofício das leituras geralmente), da Liturgia das Horas, tem dias que rezamos diante do Sacrário, tem dias que deixo oração para o final, tem catequeses que começo com oração, tem dias que uso o Catecismo, outros faço eles partilharem entre si, etc.

    • Olá Cesar, estava eu aqui fazendo algumas configurações no Blog e me deparei já com seu comentário. Cesar, que bacana saber isso. Penso que as orações oficiais da Igreja são as melhores dentro de um sentido espiritual e até mesmo teológico. Também é bom saber que há amigos catequistas que compartilham da mesma ideia. Estou preparando um vídeo sobre “ensino e aprendizagem” na catequese. A partilha dentro da catequese é essencial. Por favor volte sempre e traga suas experiências. Abraços.

  2. SALETE TEREZINHA GALLON DE AGUIAR

    Muito enriquecedora sua catequese online. Continue a nos ensinar. Obrigada

  3. Sou catequista entrei neste Blog buscando palavras de incetivo para catequistas. Gostei muito do que li. Encontrei o que buscava.

Deixe uma resposta