SUCESSÃO APOSTÓLICA – DOS APÓSTOLOS ATÉ OS BISPOS

postado em: Igreja Católica | 0

Este post trará novamente uma pequena catequese sobre a Sucessão Apostólica. Claro, os Apóstolos foram morrendo, sofrendo o martírio. Menos o Apóstolo João, que morreu de causas naturais, segundo a tradição.

Então, vamos nos aprofundar um pouco mais na história da Santa Igreja de Jesus Cristo. Esta mesma Igreja anuncia e espera a vinda gloriosa de Nosso Senhor.

Em outro momento já foi apresentado uma catequese sobre a edificação da Igreja e também mostrando que não foi o imperador Constantino que fundou a Igreja, como alguns querem sorrateiramente “ensinar”.

Caso você não tenha lido sobre esse tema clique aqui para saber mais sobre. Vamos entender um pouco mais, o que é sucessão apostólica?

Nesta catequese será abordada os seguinte tópicos para leitura e pesquisa:

  • A Autoridade Apostólica
  • Provas da Sucessão Apostólica e os
  • Os Pais Apostólicos da Igreja

É importante para a formação do catequista entender duas coisas:

  • Nem tudo está na Bíblia e não tenha medo de dizer isso e até mesmo de aceitar
  • Saiba pesquisar, anotar e estudar

A formação catequética é continuada como qualquer outro tipo de estudo! E para você que tem dúvidas sobre a Igreja Católica, assim como eu já tive um dia, o conhecimento é a melhor forma de esclarecer e entender a Igreja.

A Autoridade Apostólica

Jesus não deixou uma Igreja desorganizada, muito pelo contrário. O próprio Jesus criou um grupo, e no meio deste grupo, escolheu doze que lhes acompanhariam mais de perto (São Lucas 6, 12-13).

O fato de haver uma distinção entre os discípulos e os outros doze já nos remete a uma separação hierárquica. Foram estes chamados de Apóstolos, que em grego, significa “enviados” ou “mensageiro”.

É importante perceber que os doze apóstolos sempre estiveram presentes, e citados nas escrituras, em todos os momentos de importância na vida pública de Jesus. Relembrando alguns momentos como:

  • Lava pés (São João 13,1-17)
  • Na transfiguração (São Marcos 9, 2-13)
  • Santa Ceia – Instituição da Eucaristia (Lc 22,7-20)

É de extrema importância, termos conhecimento, de que os Apóstolos faziam parte integralmente da vida de Jesus Cristo. Muito bem, mas onde podemos encontrar a autoridade apostólica e a sucessão?

Autoridade

Aqui, precisamos agora entender outro ponto fundamental para esta catequese. Precisamos agora nos remeter ao Antigo Testamento.

Em vários momentos da história da salvação, Deus deixa uma marca em alguém, principalmente quando lhe impõe um grande responsabilidade. E esta “marca” estava ligado ao nome do seu escolhido. Vejamos, Deus mudou o nome de:

  • Jacó para Israel (Gn 32, 28)
  • Abrão e Sarai para Abraão e Sara (Gn 17, 5;18)

Voltando agora para o Novo Testamento, Jesus, junto com seus Apóstolos muda o nome de Simão para Cefas que em grego significa pedra/rocha, o nome Pedro é derivativo de pedra.

Jesus na verdade, chamou Simão de PEDRA ou ROCHA. No momento em que Ele, institui sua Igreja na pessoa de Simão ele diz:

Levou-o a Jesus, e Jesus, fixando nele o olhar, disse: Tu és Simão, filho de João; serás chamado Cefas (que quer dizer pedra). (S. João, 1, 41-42) 

Muito bem, este é um fato ÚNICO em todo o Novo Testamento, onde Jesus, altera o nome de Simão para Cefas (Pedro/Pedra).

E depois vemos Jesus, entregando as “CHAVES” para Pedro e dizendo que sobre ele edificaria a sua Igreja:

Disse-lhes Jesus: E vós quem dizeis que eu sou? Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo! Jesus então lhe disse: Feliz és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus.
E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela.
Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus. (São Marcos 16, 15-19)

Sucessão Apostólica - Dos Apóstolos até os Bispos

E claramente, Jesus diz: Pedro (Pedra) sobre esta pedra edificarei minha Igreja. Conferido o poder, e a autoridade de ligar e desligar. É este o sentido das chaves. Uma chave pode abrir e pode fechar. Pedro e toda a Igreja possui a autoridade de Cristo Jesus.

Jesus também confere aos Apóstolos o poder de curar e libertar seu povo:

Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. Recebestes de graça, de graça dai! (São Mateus 10, 8)

Provas da Sucessão Apostólica

Agora, entenda outra situação! Pedro o Céfas (rocha), se pronuncia diante de todos e propõe que Judas Iscariotes, o traidor, seja substituído. É Pedro, à quem foi dados as chaves que se coloca a frente.

Aqui, então encontra-se uma forma da Sucessão Apostólica: Convém que destes homens que têm estado em nossa companhia todo o tempo em que o Senhor Jesus viveu entre nós, a começar do batismo de João até o dia em que do nosso meio foi arrebatado, um deles se torne conosco testemunha de sua Ressurreição. (Atos 1, 21-22)

E o escolhido para se TORNAR testemunha de Cristo. Matias foi então o escolhido. Para que juntamente com os Apóstolos seja TESTEMUNHA da Ressurreição de Jesus Cristo.

Os ministérios também são definidos de forma distintas. Paulo na carta aos Efésios apresenta esta distinção no inicio da Igreja.

A uns ele constituiu apóstolos; a outros, profetas; a outros, evangelistas, pastores, doutores, para o aperfeiçoamento dos cristãos, para o desempenho da tarefa que visa à construção do corpo de Cristo…(Efésios 4, 11-12)

Os Pais Apostólicos da Igreja

Como já havia dito anteriormente, nessa catequese, é importante que se tenha compreendido que a Sagrada Escritura não é a única regra de fé. Não há, em nenhum momento, em que a Bíblia, se declare como única regra de fé. Ao contrário disso, temos a Igreja.

Pois bem, a história e a continuidade da Igreja caminhou, mesmo com a morte dos Apóstolos, a missão da Igreja teria que continuar. E os Apóstolos cuidaram para que a Igreja continuasse. E novos Apóstolos foram instituídos.

Então, nos direcionamos para os testemunhos dos Pais da Igreja ou também chamados de Padres Apostólicos. Destes podemos citar:

  • Clemente de Roma
  • Inácio de Antioquia e
  • Policarpo de Esmirna

Estes foram grandes homens e santos que trabalhavam na evangelização catequética da Igreja Primitiva. A catequese, assim como hoje, era e é o meio pelo qual se coloca os novos cristãos em contato com Jesus Cristo.

Além disso, há obras catequéticas dos primeiros cristão, como a Didaqué e a Carta aos Filipenses de São Policarpo de Esmirna.

Sucessão Apostólica - Santo Irineu São Clemente de Roma, ou simplesmente Clemente de Roma, foi contemporâneo dos Apóstolos Paulo e João. Clemente foi um do primeiros Papas da Igreja (ano 88 até 97), o quarto como narra São Irineu de Lyon (ano 130) que foi discípulo de São Policarpo.

São Irineu, escreve e dá testemunho, a Autoridade e da Sucessão Apostólica no seio da Igreja:

Com esta Comunidade (referindo-se à sede episcopal de Roma), de fato, dada a sua autoridade SUPERIOR, é necessário que ESTEJA DE ACORDO toda comunidade, isto é, os fiéis do mundo inteiro; nela sempre foi conservada a tradição dos apóstolos. […] [Pedro e Paulo] confiaram a Lino o ministério do episcopado. […] A Lino sucedeu Anacleto. A seguir, Clemente; Clemente vira os apóstolos, conversara com eles e ainda tinha ouvido sua pregação. […] A Clemente sucedeu Evaristo, e a Evaristo, [sucedeu] Alexandre. Depois, em sexto lugar após os apóstolos, veio Xisto… ” (Ireneu de Lião, 180 d.C., Contra as Heresias III,3,2-3).

Entenda, o escrito acima, é retirando de uma das grandes obras de São Irineu (Contra as Heresias) é datado do ano 180 da era cristã. O que está muito próximo dos Apóstolos.

santo-irineu-blog-catequese-do-leigo

Mas meu amigo catequista, você ainda não está satisfeito, não é? Pois bem, vamos lá, um pouquinho mais PERTO!!!
Vejamos, Santo Inácio de Antioquia! Este outro grande homem viveu entre os anos (35 até 110).

Dele escreve Eusébio de Cesareia, fala de Inácio como BISPO de Antioquia. Eusébio escreve em sua obra História Eclesiástica: “Mas, depois que Evódio fora estabelecido o primeiro sobre os antioquenos, Inácio, o segundo, reinava no tempo do qual falamos” (HE, III,22)

Ana Paula Valadão, que é protestante, no vídeo abaixo, fala sobre Patrística (Os Pais da Igreja). E ainda diz “Naquele tempo só havia a Igreja Católica”

A data em que cito este vídeo é do dia 15/07/2014 e está neste link no youtube: https://www.youtube.com/watch?v=IDjFytYtrqk. E foi publicado em 25/12/2011. Ana Paula Valadão lê um livro católico, editado pela Editora Paulus (Paulinas)

A catequese dos primeiros Padres, sempre ensinaram sobre a Unidade da Igreja e que a Igreja Católica é a de Jesus Cristo. Então, o que podemos perceber nessa catequese, é que:

  • Jesus conferiu autoridade ao seus Apóstolos e sua Igreja
  • Os Bispos de hoje, são sucessores dos primeiros Apóstolos e que
  • Os primeiros Padres da Igreja já relatava a sucessão Apostólica

Você também poderá gostar destas outras postagens aqui do blog:

Por favor deixe seu recado logo abaixo com suas críticas e sugestões. Você também poderá receber as atualizações do blog a cada nova atualização em seu e-mail. Um abraço.

Sou ex-espirita, moro em Maringá -PR. Gosto de falar sobre religião e sobre a fé católica. Tenho interesse pela catequese de adultos. Sou formado em Administração. Gosto de Sistemas de Informação e Redes Sociais. Também gosto de programação para internet. Seja Bem Vindo.

Deixe uma resposta