OS CROODS TEMA PARA CATEQUESE INFANTIL

Os Croods é uma animação computadorizada da Dreamworks de 2013. A principio um “desenho infantil” eu particularmente acredito que hoje basicamente nada é feito somente ou para as crianças, mas enfim.

Bem Os Croods é uma história que acontece no período pré-histórico, onde uma família vive sobe o caos das mudanças geológicas com muita diversão. E na verdade este é o ponto legal. É UMA FAMÍLIA.

OS CROODS TEMA PARA CATEQUESE

O filme é uma ótima pedida para se trabalhar dentro da catequese de qualquer idade, seja ela infantil ou adulta. E porque utilizar uma animação ou desenho?

Bom, primeiro porque o ser humano em geral está ligado muito mais no visual do que no auditivo, ou seja aquela velha frase “Uma imagem vale mais que mil palavras”.

Nós catequistas muitas vezes estamos ligados no vício de falar e falar, imaginando que nossos catecúmenos estão sempre atentos ao que estamos falando, e essa meu amigo catequista, acredite, não é a realidade.

Precisamos utilizar outros recursos para que possamos atingir a compreensão de nosso catequizando. A Tarefa não é fácil. Mas o que podemos trabalhar como tema para a catequese dentro do filme Os Croods? Muitas coisas, entre elas:

  • A família e sua dificuldade de relacionamento
  • A adolescência, o curiosidade dos jovens em buscar o desconhecido
  • O medo daquilo que é novo
  • O zelo e o excesso de proteção paternal que ao invés de proteger pode limitar
  • E a luta pela sobrevivência

Todos os itens acima são de características cristãs e moral católica. Este filme ainda, pode colaborar como uma ferramenta para a formação de nós catequistas.

Se você já assistiu Os Croods e não percebeu estas características sugiro que o assista novamente, o filme em si prioriza justamente o contexto familiar e sua estrutura como fonte de proteção para com seus membros.

o filme os Croods como tema para a catequse infantil

Se você não assistiu esta animação fantástica, aconselho que você pegue papel e caneta, e planeje todos os momentos que você pode trabalhar dentro da catequese com o filme dos Croods.

Mas assista antes de utilizado na catequese 🙂 . Tendo uma visão antes fica mais fácil de se preparar e observar as questões que podem abordar o contexto do filme.

Também pode ser trabalhado temas como o primeiro amor e a união entre o Pai e a Mãe da família dos Croods. Se você ainda puder, prepare um ambiente favorável, mantenha a tenção de todos, se não for possível fazer isso em uma sala de catequese, pode ser feito em alguma casa. Mas sempre com o foco catequético.

Você também poderá gostar destas outras postagens no blog:

Este é Blog Catequese do Leigo, que bom que você chegou até aqui, um grande abraço. Se quiser saber mais sobre o filme Os Croods clique aqui e você também pode visitar o site oficial aqui.

Sou ex-espirita, moro em Maringá -PR. Gosto de falar sobre religião e sobre a fé católica. Tenho interesse pela catequese de adultos. Sou formado em Administração. Gosto de Sistemas de Informação e Redes Sociais. Também gosto de programação para internet. Seja Bem Vindo.

Deixe uma resposta

  1. Catequista!

    Eu assisti não inteiro mas boa parte desse desenho e realmente, ele traz uma boa bagagem a ser trabalhado na catequese.

    Aliás, não somente esta animação gráfica, mas existem outras animação gráficas que são de grande auxilio para a catequese, exemplo Shrek. Não recordo onde eu vi um post que comentava os quatro episódios, onde trata-se relacionamento, família, conflitos pessoais. Além de me divertir, tenho captado bons textos de reflexão. (texto pode ser um trailer de qualquer parte do filme).

    Deste então tenho observados as animações gráficas com um olhar mais crítico tentando ver e perceber onde uma cena que poça ser usada como uma parábola aplicada na evangelização. Para mim é fácil pois eu gosto de assistir desenho e tenho filhas que me ajudam. (é elas que assistem com o pai)!

    Deixo uma proposta de pesquisarmos algumas animações gráficas e trazer “chaves de leitura”, para demonstrar, explorar e como fazer esse recurso trabalhar a nosso favor. A favor do anúncio do Reino de Deus. Como Jesus Cristo pede a nós: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.” São Marcos 16,15 – E a exemplo de São Francisco de Assis “Pregar o evangelho sempre, usar as palavras quando necessário”

    Abraço!

    • Olá Flávio é sempre bom encontra-lo por aqui! Sim, existem várias animações que podemos utilizar para criar links com a catequese evangelizadora.

      Não vou entrar na questão se o filme foi produzido com este ou aquele propósito, mas no fim, se há uma maneira de poder converter um conteúdo cinematográfico como ferramenta de catequese e evangelização, é ótimo para nós.
      Abraços.

      Um bom filme para começarmos é a animação Família do Futuro, que já estava em pauta, o que acha?

      Abraços.

  2. Sim, “Família do Futuro” eu já assisti, e dá explorar bem a temática família.
    Hoje nossas famílias estão perdendo a referência cristã, valores morais e os bons costumes.
    Com essa animação gráfica podemos evangelizar muito.

    Deus abençoe o teu ministério.

  3. Sou catequista da turma da 1ª Eucaristia, venho procurando trabalhar com eles de uma forma que não seja cansativa. Gostei muito dos pontos a serem observados em comum entre o filme e o “nossa atualidade”, os pontos que podemos trabalhar na catequese. Eu estou a procura de mais sugestões de filmes deste tipo. Procuro também o filme Marcelino Pão e Vinho, não estou achando em locadora e não estou conseguindo baixar . Se puder me ajudar com sugestões agradeço. Que Deus continue te abençoando neste trabalho bonito, a paz do Senhor Jesus Cristo esteja contigo e com todos os seus. Abraços!

  4. Olá Vera, muito obrigado por suas palavras. Há vários filmes e animações onde podemos absorver uma mensagem de moral católica. Um outro filme em que tenho pensando a trabalhar é a Família do Futuro, é uma ótima animação. Sobre o filme Marcelino Pão é Vinho, sei que é difícil de encontra-lo. Vou tentar fazer uma pesquisa e ver se consigo algo. Abraços, me escreva sempre.