MIOPIA DAS EMOÇÕES

postado em: Reflexão | 0

 

Chave de Leitura:

Emoções, Depressão

 

Nós seres humanos somos de uma complexidade imensa, agimos de diferentes formas, mesmo que as situações sejam semelhantes. Inventamos e reinventamos ações no decorrer de nossas vidas. As vezes a experiência que adquirimos ao longo da vida nos faz agir de determinada forma mesmo quando a razão ou as emoções dizem o contrário, e isto talvez seja o que é ser humano.

Na maioria das vezes quando falo ou penso sobre emoções me vem a mente as expressões de uma criança e em seguida as palavras do Apóstolo Paulo na primeira carta aos Coríntios:

Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança, desde que me tornei homem, eliminei as coisas de crianças
(I Cor 13, 11).

Mas o interessante é a maneira como termina o versículo 11, .. eliminei as coisas de crianças, e como o versículo 12 é iniciado: Hoje vemos como por um espelho, confusamente…

Certamente Paulo estava se referindo a algo muito mais profundo, daquilo que se propõe estas linhas, mas também não significa que irá invalidar o raciocínio do que se seguirá.

A vida de todos nós tem seus autos e baixos, tristezas e alegrias, buscamos a felicidades. No entanto descobrimos ao longo da vida que a felicidade plena e constante não existe. Quando criança não temos esta percepção e até mesmo durante nosso desenvolvimento até faze adulta – não sei onde ela começa e termina – vamos observando que precisamos deixar as coisas de crianças. Considero isto dolorido.

depressao

É sempre dolorido uma ruptura, principalmente quando isso é necessário que aconteça dentro de nós, mágoas, descrenças por sonhos não realizados passam a fazer parte de nossas vidas. O mundo se torna uma floresta escura, fria e para muitos, uma solidão nos invade, passamos a ver de forma confusa.

Juntamente com a busca da felicidade está aquele objetivo que para a maioria das pessoas é o mais almejado encontrar alguém que o ame, melhor, que juntas se amem. Algumas encontram, outras buscam…

Mas no meio desta miopia, diante daquilo que necessitamos e daquilo que queremos, existem aqueles que não buscam alguém para amar, buscam alguém para viver. Entende isso, buscar alguém para viver? Existem pessoas que necessitam, por algum motivo, de outras pessoas para se sentirem felizes ou mesmo amadas, pois não são capazes ou quase não são, de amarem a si mesmas.

Talvez por não entenderem ou mesmo não aceitarem a ruptura com um mundo de cuidados para uma situação onde ela mesma será seu próprio suporte, as decisões sairiam de por sua responsabilidade e experiêncas, que as vezes não as tiveram ou não a deixaram te-las. Os motivos devem ser inúmeros assim como a intensidade de suas emoções.

Estas pessoas muitas vezes, sem saber, acabam de certa forma, buscando sua auto-estima, felicidade e constância em outras pessoas, ocasionando aquela sensação de cansaço, pois parece que em algum momento não conseguimos mais suprir as exigências destas pessoas.

Certa vez, tive um relacionamento, onde comecei a perceber que minha namorada só estava feliz se eu estivesse com ela, minha ausência por motivos de trabalho era quase sempre frustrante tanto para mim, quanto para ela. Sem perceber estávamos nos vendo todos os dias. Confuso, seus pais me revelaram seu histórico de depressão. Isto me fez ter mais carinho por ela e com isso tentei ajuda-la.

Houve situações agravantes, que me esgotavam, não por raiva e nem mesmo por incompreensão, mas porque parecia que meus esforços pareciam ser sem efeito algum, não conseguia motiva-la. Parecia que quanto mais eu me disponha mais era necessário eu me dispor.

Me lembro de uma situação, de madrugada, por volta das três da manhã, recebi sua ligação em lágrimas, dizendo – Por favor, me diz algo bom. Me senti fraco, impotente sem saber o que dizer de bom, porque tudo para mim parecia estar bom, para ela o contrário. O que diria de bom para alguém que já tinha perdido o sentido, onde o espelho mostrava uma imagem ainda mais confusa.

Esta vivência durou pouco mais de um ano com tentativas de sessões de terapias e psiquiatria. Me sentia fracassado. Foi quando precisei tomar uma decisão, descruzar os caminhos, pois eu já não estava mais conhecendo o meu próprio caminho. E quantas vezes não precisamos descruzar os caminhos.

Existem pessoas que para elas, acreditar em um Deus de amor é uma realidade tão distante quanto amar sua própria vida. Jargões de ordem como Levante a cabeça, Isso vai passar e a pior Você pode, se você quiser é tão impróprio como tentar apagar fogo com álcool.

Porém tenha cuidado para não ser a alma desta pessoa, ser o motivo que o alimenta. A depressão parece ser um parasita que não consome só seu hospedeiro mas aqueles que estão ao seu redor.

Sem a ajuda de um profissional, com ferramentas próprias para lidar com esta doença, as pessoas que desejam ajudar podem até mesmo prejudicar se não souberem conduzir a situação de forma coerente.

Embora estas pessoas possam por meio da sua miopia emocional, drenar nossas forças, aqueles que não se encontram nesta esfera emocional podem também agir de forma míope na indiferença, pois estas pessoas sofrem.

 

O sofrimento é algo mais amplo e mais complexo do que a doença e, ao mesmo tempo, algo mais profundamente enraizado na própria humanidade (Salvifici Doloris – João Paulo II).
Em um sentido único, caminhamos em rumos diferentes, e nesta estrada, que possamos amar a nós mesmos, sempre. Mas também que possamos compreender aqueles que não se compreendem e sofrem por isto. E com isso cheguemos a olhar de fato face a face e nos conhecer em plenitude no amor (I Cor 13, 12-13).
face-a-face
Muito obrigado por você estar aqui no Catequese do  Leigo. O que achou deste post? Assine o Catequese do  Leigo e deixe seu comentário logo abaixo. Curta o Catequese do Leigo no Facebook e compartilhe com seus amigos. Um grande abraço. Paz e Bem.
Você também pode gostar de ver o Papa Francisco falando sobre a anemia espiritual.
Sou ex-espirita, moro em Maringá -PR. Gosto de falar sobre religião e sobre a fé católica. Tenho interesse pela catequese de adultos. Sou formado em Administração. Gosto de Sistemas de Informação e Redes Sociais. Também gosto de programação para internet. Seja Bem Vindo.

Deixe uma resposta