ORAÇÃO DO CREDO NICENO CONSTANTINOPOLITANO

postado em: Catequese | 0

O Credo Niceno ou Niceno-Constantinopolitano tem sua origem no primeiro Concilio. Esta reunião tem por objetivo tratar de assuntos da fé católica.

O Concílio de Niceia foi reunido principalmente para combater erros que estavam surgindo dentro da fé católica. Entre estes erros o de Ario.

Ario era um presbítero de Alexandria, situada no Egito antigo. O erro deste presbítero foi chamado de “arianismo” e precisou ser combatido pela Igreja.

O CREDO NICENO E SUA ORIGEM

profissao de fe catolica

A Profissão de Fé que proclamamos em todas as Santas Missas, é muito mais antiga que o Credo Niceno Constantinopolitano, mas também esta formula do Credo é uma Profissão de Fé.

Esta formula do Credo reafirma a divindade de Cristo. Este foi um dos temas tratado no Concílio de Niceia no ano de 325. Pois o arianismo estava negando a divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo.

A Profissão de Fé Niceno-Constantinopolitano também recebe este nome, porque sua primeira formulação foi no primeiro Concílio de Niceia, em 325. Posteriormente houve uma nova reformulação no Concílio de Constantinopla, em 381.

Abaixo é descrito esta Profissão de Fé:

Creio em um só Deus,
Pai todo-poderoso,
Criador do céu e da terra,
de todas as coisas visíveis e invisíveis

Creio em um só Senhor, Jesus Cristo,
Filho Unigênito de Deus,
nascido do Pai
antes de todos os séculos:
Luz da Luz,
Deus verdadeiro de Deus verdadeiro,
gerado não criado,
consubstancial ao Pai.
Por Ele todas as coisas foram feitas.
E, por nós, homens,
e para a nossa salvação,
desceu dos céus:
e encarnou pelo Espírito Santo,
no seio da Virgem Maria,
e se fez homem.

Também por nós foi crucificado
sob Pôncio Pilatos;
padeceu e foi sepultado.

Ressuscitou ao terceiro dia,
conforme as escrituras;

E subiu aos céus,
onde está sentado à direita do Pai.

E de novo há de vir, em sua glória,
para julgar os vivos e os mortos;
e o seu reino não terá fim.

Creio no Espírito † Santo,
Senhor que dá a vida,
e procede do Pai;
e com o Pai e o Filho
é adorado e glorificado:
Ele que falou pelos profetas.

Creio na Igreja
Una †, Santa, Católica e Apostólica.

Professo um só batismo
para remissão dos pecados.

Espero a ressurreição dos mortos;

E a vida do mundo que há de vir. Amém.

Os Concílios  Niceno-Constantinopolitano reafirmam que Jesus é Deus assim como o Espírito Santo é uma pessoa e Deus.

O vídeo abaixo apresenta o Credo Niceno em um cântico gregoriano em latim. Se você desejar ouvir, recomendo usar um fone de ouvido.

QUANDO PROFESSAMOS O CREDO NICENO NA SANTA MISSA?

Não existe uma norma litúrgica para determinar qual dos dois credos deve ser proclamado. O mais comum, principalmente aqui no Brasil é professar o Credo de formula mais curta, o Credo Apostólico.

Geralmente o Credo Niceno-Constantinopolitano é rezado em Missas mais solenes, como na Páscoa e Natal. Mas nada impede que ele seja recitado em outro tempo litúrgico.

Na Divina Liturgia, a Santa Missa rezada no Rito Oriental, é comum recitar o Credo mais completo, o Niceno-Constantinopolitano.

o papa participa da divina liturgia

Aqui você pode saber um pouco mais sobre a celebração do Papa Francisco no Rito Armênio Católico.

Você também poderá gostar de ler estas outras postagens:

Obrigado por sua visita. Você também pode contribuir deixando seu comentário com críticas e sugestões logo abaixo. Assine também o blog e receba as atualizações em seu e-mail. Abraços.

Sou ex-espirita, moro em Maringá -PR. Gosto de falar sobre religião e sobre a fé católica. Tenho interesse pela catequese de adultos. Sou formado em Administração. Gosto de Sistemas de Informação e Redes Sociais. Também gosto de programação para internet. Seja Bem Vindo.

Deixe uma resposta