SACRAMENTOS DE CURA: CONFISSÃO E A UNÇÃO DOS ENFERMOS

postado em: Catequese | 0

Poucas pessoas sabem ou se dão conta que o Sacramentos da Confissão e da Unção dos Enfermos, são sacramentos de cura. Exatamente isso. Deus na sua infinita bondade deixou para sua Igreja os sinais de sua misericórdia.

Os Sacramentos foram deixados por Nosso Senhor Jesus Cristo para a Igreja, e são também uma forma de expressão de amor de Cristo para sua Igreja.

No Catecismo da Igreja podemos aprender que: “O Senhor Jesus Cristo, médico das nossas almas e dos nossos corpos, que perdoou os pecados ao paralítico e lhe restituiu a saúde do corpo (2) quis que a sua Igreja continuasse, com a força do Espírito Santo, a sua obra de cura e de salvação, mesmo para com os seus próprios membros. É esta a finalidade dos dois sacramentos de cura: o sacramente da Penitência e o da Unção dos enfermos.” (CIC § 1421)

sacramentos de cura são os sacramentos da unção dos enfermos e da confissão

SACRAMENTOS DE CURA: O AMOR DE CRISTO

Pelo Sacramento do Batismo somos inseridos na Igreja que é o Corpo Místico de Nosso Senhor. Porém, ainda neste mundo, estamos sujeitos ao sofrimento e ao pecado.

Somos como alguém que já conhece o caminho, mas que as vezes se perde atraído por falsos atalhos. Sabendo desta nossa limitação Cristo, não nos deixou sozinhos.

É na sua Igreja, que encontramos a plenitude do seu amor e das suas promessas: “Não vos deixarei órfãos. Voltarei a vós.” (São João 19, 18)

Os Sacramentos também são formas da presença de Cristo, embora saibamos, que por excelência, Jesus se faz presente real e integralmente na Eucaristia.

No entanto, mesmo cm a Eucaristia, fracassamos, ficamos perdidos, sofremos e as vezes até duvidados. Então é nos Sacramentos que podemos nos voltar especialmente para Nosso Senhor.

A CURA PELO SACRAMENTO DA PENITÊNCIA OU RECONCILIAÇÃO

De forma carinhosa o Sacramento da Confissão, também chamado de Penitência ou Reconciliação, podemos encontrar sempre os braços de Cristo, voltados para nós.

Muitas vezes trocamos a graça santificante, para experimentar o sabor amargo do mundo. Todas as vezes que pecamos, viramos as costas para Cristo e para sua Igreja.

Faltamos com a CARIDADE que se desenvolve no amor de Deus e para com o próximo: Aqueles que se aproximam do sacramento da Penitência obtêm da misericórdia de Deus o perdão da ofensa a Ele feita e, ao mesmo tempo, são reconciliados com a Igreja, que tinham ferido com o seu pecado, a qual, pela caridade, exemplo e oração, trabalha pela sua conversão. (CIC §1422)

Ao confessarmos, pelo arrependimento de termos pecado, nos reconciliamos com a Igreja e com Deus. A alma de quem confessa recebe por ação do Espírito Santo a reconciliação, curando as marcas e feridas do pecado.

Este sacramento reconcilia-nos com a Igreja. O pecado abala ou rompe a comunhão fraterna. O sacramento da Penitência repara-a ou restaura-a. Nesse sentido, não se limita apenas a curar aquele que é restabelecido na comunhão eclesial, mas também exerce um efeito vivificante sobre a vida da Igreja que sofreu com o pecado de um dos seus membros. (CIC §1469)

A CURA PELO SACRAMENTO DA UNÇÃO DOS ENFERMOS

O sofrimento do Homem também é visivelmente expressando nas dores do corpo. As doenças físicas e mentais, consequências do pecado original, acompanham a humanidade.

O Homem, na doença, experimenta sua pequenez, experimenta sua angustia e incapacidade de resolver todos os problemas. O Homem experimenta a si mesmo nas suas dores.

A doença e o sofrimento estiveram sempre entre os problemas mais graves que afligem a vida humana. Na doença, o homem experimenta a sua incapacidade, os seus limites, a sua finitude. Qualquer enfermidade pode fazer-nos entrever a morte. (CIC §1500)

Jesus é conhecedor do sofrimento da humanidade. Ele, conhece a dor e a solidão: Tomou sobre Si as nossas enfermidades e carregou com as nossas doenças. (Mt 8, 17)

 Algum de vós está doente? Chame os presbíteros da Igreja, para que orem sobre ele, ungindo-o com óleo em nome do Senhor. A oração da fé salvará o doente e o Senhor o aliviará. E, se tiver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados (Tg 5, 14-15)

CONCLUSÃO

Ambos os Sacramentos de Cura, Confissão e Unção dos Enfermos, embora cada um com sua particularidade, nos dão a graça a restauração.

Restauração esta, do corpo e da alma, que são afligidos pelos nossos pecados, nossas cores. E o próprio Sacramento da Unção dos Enfermos, na devida circunstância também perdoa os pecados daquele que recebe a unção.

O vídeo abaixo apresenta também com clareza a dimensão e a importância da Unção dos Enfermos. Embora o vídeo fale apenas deste Sacramento, a confissão, também como Sacramento de Cura, nos proporciona a cura e o alívio da alma.

Você também pode gostar destas outras postagens:

Obrigado por sua vista. Deixe seu recado logo abaixo com suas críticas e sugestões. Você também pode assinar o blog e receber as atualizações semanalmente.

Sou ex-espirita, moro em Maringá -PR. Gosto de falar sobre religião e sobre a fé católica. Tenho interesse pela catequese de adultos. Sou formado em Administração. Gosto de Sistemas de Informação e Redes Sociais. Também gosto de programação para internet. Seja Bem Vindo.

Deixe uma resposta