AVON REPENSE O ELOGIO NÃO CHAME SUA FILHA DE PRINCESA…POR QUE AVON?

postado em: Catequese | 4

Novo slogan da propaganda da Avon, “REPENSE O ELOGIO“, “NÃO CHAME SUA FILHA DE PRINCESA“. Mais uma estratégia de uma grande empresa para moldar o pensamento de pais e mães.

Esta situação está chata, passando dos limites. Por que está sendo tão discutido nas propagandas de várias empresas o modo de educar e de tratar seus filhos? Pense nisso!

Simplesmente porque querem DITAR novas regras sociais e morais para todos nós. Querem dizer para VOCÊ pai e mãe como deve ser a nova sociedade.

propaganda da avon

AVON – NÃO CHAME SUA FILHA DE PRINCESA

Não se passou uma semana após o lançamento da PROPAGANDA DA OMO e chega até nós outra propaganda cheia de sutiliza. Mas com ditames de regras anticristãs e fora os valores sociais.

A empresa de cosméticos AVON lança uma propaganda questionando a forma de padrões de elogios entre meninas e meninos. Sutilmente a Avon diz que os elogios dado aos meninos transmitem uma forma preconceituosa quanto aos elogios dados as meninas.

Sutilmente a propaganda vai questionando as formas que as meninas recebem elogio, como se chamar de princesa uma menina fosse algo a denegrir ou reduzir a criança. Perceba, o ALVO sempre são as CRIANÇAS.

Amigo catequista, se você ainda não se tocou do que está acontecendo sugiro que você comece a prestar mais a atenção ao seu redor.

As crianças estão sendo alvo de armadilhas ideológicas e manipulatórias. Existe um grupo de pessoas, um pequeno grupo inclusive, mas com poder, que deseja retirar o poder de educar seu filho e sua filha.

Querem desconstruir a família, querem uma “família”, sem pai e sem mãe, em que os filhos não são mais pertencente a um grupo familiar.

Desejam retirar o seu direito e o seu dever de educar seu filho dentro do pensamento cristão ou mesmo morais. Querem dizer para você, que menino não nasce menino e que menina não nasce menina.

 

PAIS E MÃES ELOGIEM SEUS FILHOS

Não existe parâmetro de elogios para meninos e meninas, mas querem dizer para você mãe e pai que a forma que você vem elogiando seus filhos está errado.

Sutilmente a propaganda da Avon quer lhe dizer que chamar sua filha de princesa e seu filho de corajoso é menosprezar a capacidade da menina.

Porém eu gostaria de saber desde quando uma menina que é chamada de PRINCESA não pode ser CORAJOSA? Quantas meninas foram chamadas de princesas, fizeram ballet, brincaram de bonecas e se tornaram mulheres incríveis, será que isto não existe?

Quantos garotos foram chamados de corajosos e se tornaram os mais medrosos e covardes? Um elogio pode reforçar algo no caráter, mas com certeza também não é algo determinante.

Se não é algo determinante, não é de fato um elogio, mas um conjunto de situações de amor, de afeto e de valores que irão fazer da criança um homem ou uma mulher de respeito dentro da sociedade.

NÃO SE CALE PARA NINGUÉM

Amigo catequista, pai, mãe, famílias, NÃO SE CALEM, não deixem que o governo ou uma empresa diga para você como educar seu filho e sua filha. Como você deve ou não elogiar seus filhos.

E para a OMO e para a AVON “DEIXEM NOSSAS CRIANÇAS EM PAZ“. Se você está lendo estas linhas, digo com respeito de católico e de cidadão, não trate este momento como algo passageiro ou insignificante, pois não é.

Cada vez mais estão chegando perto de onde querem, que é na desconstrução dos valores cristãos pregados pela Igreja. Seja firme, e lutemos juntos. Conto com você.

G.K. Chesterton

Você também poderá gostar destas outras publicações aqui do blog:

Obrigado por sua visita. Deixe logo abaixo suas criticas e sugestões nos comentários. Assine o Blog e receba as atualizações semanalmente. Um grande abraço.

Sou ex-espirita, moro em Maringá -PR. Gosto de falar sobre religião e sobre a fé católica. Tenho interesse pela catequese de adultos. Sou formado em Administração. Gosto de Sistemas de Informação e Redes Sociais. Também gosto de programação para internet. Seja Bem Vindo.

4 Responses

  1. Luciene

    Isso tudo muito ridiiculo…na questão de elogios ditarem regras…que piada! E por que não dizer que mulhers tem que ser magras…e essa ditadura? Porque ninguém massacra esse assunto?

    • Marcelo Catequista

      Olá Luciene, tudo bom? Obrigado por seu comentário. Luciene, este assunto de mulher “magra” não é a bola da vez. O assunto é muito mais delicado do que “padrões de beleza”. Querem impor uma sociedade “disfarçando de preconceito” por opções sexuais.

  2. Luiz Fernando de Souza

    Enquanto as pessoas estão preocupadas com propagandas e nus em museus, as leis que facilitam o trabalho escravo, a extinção dos direitos trabalhistas, da aposentadoria e de muitas conquistas vão sendo implementadas. Mas aí tudo bem, isso não destrói a família.

    • Marcelo Catequista

      Olá Luiz, muito obrigado por seu comentário. Obrigado também por vistar o Catequese do Leigo. Luiz, o caso da Avon bem como todos os outros casos das “performances artísticas” e nossa desestrutura sócio-política é uma situação de desiquilíbrio MORAL.
      Ambos os casos merecem a atenção por parte das pessoas que desejam equilibrar esta situação conforme o Evangelho. Ouso dizer que para haver uma corrupção política antes houve uma corrupção da moral cristã entre as famílias e isso acontece a séculos, desde Hengel, Karl Marx, Sartre e tantos outros.

      Então, acreditar que os nosso problemas se resumem em questões sociais é apenas enxergar uma pequena ponta do iceberg. Mas pergunto eu, será que estas transformações trabalhistas, já vigentes em países de economia mais sólida que a brasileira, será de todo ruim para o povo brasileiro?
      Um grande abraço.

Deixe uma resposta