CATEQUESE DO LEIGO

Seja bem vindo ao blog catequese do leigo. Aqui você pode encontrar assuntos relacionados a Igreja. Materiais e discussões sobre catequese.

catequese do leigo - nossa senhora do perpetuo socorro

O QUE É UM PÁROCO E O QUE SIGNIFICA VIGÁRIO E MONSENHOR – CATEQUESE

Qual é a diferença entre um PÁROCO, um VIGÁRIO e um MONSENHOR, se você é católico, em algum momento já deve ter ouvido falar estes termos.

E estas expressões são muito comuns, porém algumas pessoas podem se confundir e as vezes não entendem seus significados.

A Igreja é muito rica, são mais de 2000 anos de histórias, de acúmulo de conhecimento e sabedoria.

A Igreja Católica possui um grande patrimônio cultural. É vasta as expressões em palavras e símbolos.

pároco é o responsável por dirigir uma paróquia

O QUE SIGNIFICA SER UM PÁROCO

Em primeiro momento é fundamental sabermos que não estamos falando necessariamente do Sacramento da Ordem.

O Sacramento da Ordem está dividido em três graus, o Episcopado (Bispo), Presbiterato (os Padres) e o Diaconato.

Muito bem. O Pároco é o PADRE que está administrando uma PARÓQUIA, este Padre é responsável por celebrar as Santa Missas e administrar os Sacramentos.

Portanto, Pároco é o nome ou “título” que se dá para o Padre que administra uma paróquia.

O QUE É UM VIGÁRIO E MONSENHOR

A palavra VIGÁRIO provem do latim (vicariu) e seu significado quer dizer “aquele que substitui outro“.

O vigário é alguém que faz a vez de outro alguém, é um substituto. Suponha por exemplo o seguinte:

Uma paróquia pode possuir dois ou mais Padres, isto dependendo do tamanho da Paróquia. No entanto, um Padre será o Pároco e outro será o Vigário.

O QUE É UM MONSENHOR?

Diferente de um Pároco e um Vigário, MONSENHOR é um título que um padre pode receber. Este título é uma espécie de homenagem.

Portanto o título homorocórifo  de Monsenhor pode ser dado para um padre por algum tipo de serviço, diferente, que tal padre pode ter exercido.

Um Padre, que também está prestes a ser Sagrado Bispo, pode ser chamado de Monsenhor no período de espera da Sagração Episcopal.

Aqui no Brasil, um Monsenhor muito conhecido é o Padre Jonas Abib da comunidade Canção Nova.

monsenhor é um título dado a algum padre por serviços prestados a Igreja. Um pároco é um padre administrador ou responsável por uma paróquia.

CONCLUSÃO

O Sacramento da Ordem é dividido em 3 graus, Bispo, Presbítero (Padre) e Diácono. Um Pároco é um Padre responsável por uma Paróquia.

Um Vigário, é um Padre que ajuda um outro Padre que administra uma Paróquia. e Monsenhor é apenas um título de honra dado para algum Padre.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR DESTAS OUTRAS POSTAGENS:

Obrigado por sua visita. Deixe seu recado logo abaixo com suas críticas e sugestões no comentário. Você também pode assinar o Blog e receber as novidades em seu e-mail. Um grande abraço.

Autor Catequese do Leigo catequesevirtual@gmail.com

Sou católico e amo a Igreja. Gosto de teologia e me interesso por catequese de adultos.

Anúncio
ASSINE O CATEQUESE DO LEIGO
POSTAGENS RECOMENDADAS
Anúncio
RECEBA ATUALIZAÇÕES

comment DEIXE SEU COMENTÁRIO LOGO ABAIXO NO CATEQUESE DO LEIGO

2 Comentários

  1. Fernando Figueiró disse:

    Se a palavra vigário é substituto ,o papa é substituto de quem ? Ou vocês tem a petulância de dizer que é substituto do Senhor?pelo que a palavra de Deus diz o substituto é o Espírito Santo .

    • Olá Fernando, que culpa temos nós se o Senhor quis assim?

      Pedro recebeu do próprio Cristo a autoridade de ligar e desligar (Mt 16, 19), que culpa temos nós se o próprio Senhor fez e quis assim? E permita-me esclarecer algo, um substituto não é maior de quem ele substitui e nem igual, mas lhe é dado a faculdade de falar ou agir em nome de quem o substitui, no caso o Papa é o Vigário de Cristo na Terra, porém não é maior e nem igual a Cristo, apenas está em nome de Cristo, Ele mesmo diz a Pedro para apascentar suas ovelhas (João 21, 16).
      E negativo, o Espírito Santo não substitui a Cristo, da mesma forma que Cristo é Deus o Espírito Santo assim o é. Pode Deus substituir a si mesmo por Ele mesmo? Não tem lógica alguma.
      O Espírito Santo foi nos revelado para que tivéssemos, mesmo que de forma imperfeita, o conhecimento sobre a Santíssima Trindade – Pai, Filho e Espírito Santo, que é Deus.

      Att,
      Marcelo – Catequista