CATEQUESE DO LEIGO

Seja bem vindo ao blog catequese do leigo. Aqui você pode encontrar assuntos relacionados a Igreja. Materiais e discussões sobre catequese.

catequese do leigo - nossa senhora do perpetuo socorro

PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS FOI CRUCIFICADO MORTO E SEPULTADO

O quarto artigo de fé do Credo Apostólico é “Padeceu sob Pôncio Pilatos foi crucificado morto e sepultado”. Como já vimos em algumas postagens o Credo é nossa Profissão de Fé.

O Credo Apostólico aponta 12 artigos de fé. Estes artigos proferimos em todas as Missas, sempre após a Proclamação do Evangelho.

Em alguns casos, dependendo da solenidade ou motivo, professa-se também o Credo Niceno-Constantinopolitano. Esta profissão de fé é um pouco mais detalhada.

Jesus Cristo foi entregue nas mãos de Pôncio Pilatos, sofreu, foi humilhado e padeceu na cruz

CREDO APOSTÓLICO

Se você quer compreender A PROFISSÃO DE FÉ que muitas vezes chamamos de “ORAÇÃO DO CREIO” é necessário entender que:

Na catequese infantil como adulta você pode trabalhar este tema dividindo rem reuniões. Prepare cada um dos artigos e divida por encontro, é a melhor forma de explicar.

PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS

Pôncio Pilatos foi um governador romano e legislava sobre uma determinada área geográfica, assim como nos dias de hoje.

Lembre-se que o Império Romano era vasto, se estendia do oriente até o que se conhecia como ocidente. Jesus foi entregue para Pôncio Pilatos como criminoso (Mt 27, 1-12).

Pilatos é aquele que tem autoridade. E Jesus reconhece esta autoridade, mas não meramente como algo criado pelos homens, mas também instituído por Deus. Veja:

Pilatos então lhe disse: Tu não me respondes? Não sabes que tenho poder para te soltar e para te crucificar? Respondeu Jesus: Não terias poder algum sobre mim, se de cima não te fora dado. Por isso, quem me entregou a ti tem pecado maior. (João 19, 10-11)

Observa-se portanto que Jesus está realizando, justamente aquilo que veio realizar, se entregar, se dar livremente. Ninguém teria poder para por as mãos em Jesus se ele assim não o quisesse.

Em João no capítulo 10 do versículo 17-18, Jesus afirma exatamente isto. Sua vida foi entregue por vontade própria:

O Pai me ama, porque dou a minha vida para a retomar. Ninguém a tira de mim, mas eu a dou de mim mesmo e tenho o poder de a dar, como tenho o poder de a reassumir. Tal é a ordem que recebi de meu Pai. (João 10, 17-18)

Jesus foi o fiel cumprido de toda Lei, foi fiel até o fim. Nas Sagradas Escrituras a profecia de Isaías diz: “Foi maltratado e resignou-se; não abriu a boca, como um cordeiro que se conduz ao matadouro, e uma ovelha muda nas mãos do tosquiador. (Ele não abriu a boca.)” (Isaías 53, 7).

CRUCIFICADO MORTO E SEPULTADO

Cristo é o fiel cumpridor de toda a Lei, como afirma e ensina o Catecismo da Igreja Católica “O cumprimento perfeito da Lei só podia ser obra perfeita do Legislador divino nascido sujeito a Lei na pessoa do Filho” (CIC §580)

Sua fidelidade o levou para a morte e morte de cruz. Lê-se na cartas aos Filipenses: “E, sendo exteriormente reconhecido como homem, humilhou-se ainda mais, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz.” (Fl 2,8)

Jesus que possui duas naturezas, humana e divina (indivisíveis), o reconhecemos por sua natureza humana. Deus não pode morrer, obviamente, mas na cruz Jesus, o HOMEM DEUS se entrega para a morte.

Cristo morreu na cruz não somente pelo suplicio da crucificação, mas também por sua representatividade de humilhação e escarnio.

A morte por meio da crucificação era lenta e em um estado de humilhação, despido o condenado ainda era torturado e posteriormente pregado na cruz. Jesus foi HUMILHADO antes de morrer e durante sua morte.

E também é na morte de Cristo que se encontra a RESSURREIÇÃO, sem a morte do Cristo não há o Salvador. É na morte de Jesus que se encontra

A SEPULTURA

A sepultura encerra a vida, é onde o corpo é depositado e lá encontra-se a putrefação. O processo de perfumar e ungir o corpo dá um caráter de cuidado com o corpo do falecido.

Portanto, Cristo, não foi morto como um indigente. Jesus não foi depositado em uma vala e nem deixou-se que fosse atacado por aves ou animais. Seu corpo foi carinhosamente cuidado.

Como vemos no Evangelho, José de Arimateia (Jo 19,38), que era discípulo de Jesus pede para Pôncio Pilatos o corpo de Cristo. José lhe dá um enterro com dignidade.

Lembremos também, que ao nascer, Maria e José, recebem os presentes dos reis magos. Entre os presentes estavam a Mirra.

A mirra nada mais é do que um perfume, um preparo com resinas aromáticas que também era utilizada no preparo dos corpos a serem sepultados.

No Evangelho de São João, o Evangelista cita determinados detalhes. Estes detalhes expressam coisas que passam desapercebidos.

Jesus foi sepultado em uma sepultura nova e havia um jardim. Jesus foi o primeiro a entrar na morte e dela sair vitorioso para todo o sempre e por si só.

E no livro do Gênesis, do jardim do Eden, o homem entra no pecado para a morte. Do jardim da sepultura de Cristo, sai a vida eterna e a remissão dos pecados.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR DESTAS OUTRAS POSTAGENS:

PROFISSÃO DE FÉ O CREDO APOSTÓLICO DA IGREJA

COMO EXPLICAR OS SACRAMENTOS NA CATEQUESE

PROVAS DE QUE PÔNCIO PILATOS EXISTIU

AVALIAÇÃO PARA CATEQUIZANDOS OU CATECÚMENOS ADULTOS, SERÁ QUE DEVO AVALIAR DESTA FORMA A CATEQUESE?

Muito obrigado por sua visita. Deixe seu comentário logo abaixo com suas críticas e sugestões. Você também pode receber as atualizações do blog semanalmente, assine. Um grande abraço.

Autor Catequese do Leigo catequesevirtual@gmail.com

Sou católico e amo a Igreja. Gosto de teologia e me interesso por catequese de adultos.

Anúncio
ASSINE O CATEQUESE DO LEIGO
POSTAGENS RECOMENDADAS
Anúncio
RECEBA ATUALIZAÇÕES

comment DEIXE SEU COMENTÁRIO LOGO ABAIXO NO CATEQUESE DO LEIGO

0 Comentários